O empoderamento feminino e Eleven de Stranger Things

Você já assistiu Stranger Things? Também ficou encantado pela coragem de Eleven? A jovem personagem ganhou fãs no mundo inteiro e se tornou uma das maiores vozes do empoderamento feminino da sua geração. Sabe por que?

A série Stranger Things foi lançada pela Netflix quando Millie Bobby Brown, a atriz que faz o papel de Eleven, tinha apenas 12 anos. Mesmo muito jovem, assim como a sua personagem, Millie mostrou que a sua carreira deve ir bem longe!

Além de interpretar uma garota valente, cheia de superpoderes e sempre disposta a ajudar os amigos, ela chamou a atenção da sua geração e de diversas outras pessoas para o tema do empoderamento feminino.

Abaixo, você confere alguns detalhes interessantes sobre a série e a personagem Eleven. E, claro, ainda fica por dentro da discussão sobre o empoderamento feminino e a carreira da atriz. Se quiser saber mais, não deixe de continuar lendo o post!

Stranger Things

Mesmo que você nunca tenha assistido Stranger Things, já deve ter pelo menos ouvido falar sobre essa série. A primeira temporada saiu em 2016 e a terceira está prometida para julho de 2019, deixando muita gente esperando ansiosamente pela continuação da história.

Mas o que fez com que Stranger Things conquistasse tantos fãs ao redor do mundo? Mesmo quem não gosta tanto assim de séries que falam sobre eventos sobrenaturais caiu no gosto desse enredo misterioso e emocionante. A história de ficção científica e terror se passa na década de 1980, na pequena cidade de Hawkings, Indiana, nos Estados Unidos.

Os moradores da cidade viviam as suas vidas com bastante tranquilidade até que Will Byers, um garoto de 12 anos, filho de Joyce – interpretada por ninguém menos que Winona Ryder –, some sem deixar rastros. Preocupados em descobrir o que aconteceu, os amigos de Will – Mike, Lucas e Dustin – começam a fazer a sua própria investigação.


Mike, Will, Lucas e Dustin, são amigos inseparáveis e vivem na cidade de Hawkings.
Fonte: PopBuzz

Aos poucos, eles começam a descobrir coisas que ninguém jamais iria imaginar. Nas proximidades da cidade está o Laboratório Nacional de Hawkings que, teoricamente, realiza pesquisas científicas para o Departamento de Energia dos Estados Unidos. Porém, os garotos descobrem que lá acontecem experimentos ultrassecretos do governo norte-americano.

Conforme eles começam a desvendar o que acontece no laboratório, tudo fica mais aterrorizante, já que dentre esses experimentos paranormais estão alguns feitos com humanos. Além disso, uma força sobrenatural assombra o mundo subterrâneo. Isso tudo vai passando a afetar os moradores da cidade de maneira bem estranha e uma agência do governo tenta encobrir a verdade em torno desses testes.

No decorrer da investigação, os amigos de Will acabam conhecendo uma menina com poderes psíquicos e que tem tatuado no pulso o número onze. Essa garota é a personagem Eleven – número onze em inglês –, que ganha um papel central durante a série. Ainda, é ela quem sabe do paradeiro de Will e ajuda o grupo de amigos a encontrá-lo.

Qual a relação de Eleven com o empoderamento feminino?

Interpretada pela atriz Millie Bobby Brown, nascida em 2004, Eleven se tornou uma das principais personagens de Stranger Things. O sucesso no papel da série fez com que Millie fosse reconhecida mundialmente e aclamada pela crítica.

Eleven possui superpoderes que permitem que ela levite objetos e se comunique com outras pessoas por meio da mente. Logo após ter nascido, a garota foi roubada da mãe e levada para o Laboratório Nacional de Hawkings, onde foi usada para diversos testes desumanos de interesse do governo.

Mas o que Eleven ter a ver com o empoderamento feminino? Logo na primeira temporada, além de ter incríveis poderes,ela se mostra sempre pronta para lutar contra as ameaças e ajudar o grupo de amigos de Will a desvendar os mistérios por trás da sua desaparição e a encontrá-lo.

Controlada desde muito pequena por um homem disposto a usá-la para seus ganhos pessoais, Eleven mostra que pode tomar de volta o controle da sua própria vida com muita coragem e determinação. Ao mesmo tempo em que demonstra sensibilidade, a garota parece não ter medo de nada e estar sempre disposta a manter sua lealdade com os amigos.


Fonte: Syfy

Por ter sido criada dentro do laboratório e longe de qualquer tipo de socialização, Eleven era uma garota tímida, socialmente retraída e cautelosa nas interações com outras pessoas. O empoderamento feminino da personagem se mostra nessa transformação proporcionada pela amizade com o grupo de garotos de quem se tornou amiga. Ainda, Eleven acaba se apaixonando por Mike e demonstra toda a sua valentia ao sacrificar a própria vida para destruir um monstro que ameaça a vida de seus amigos.

A questão do empoderamento feminino também está ligada à aparência física de Eleven. Diferentemente da maioria das personagens femininas da televisão, Eleven tem o cabelo raspado. Quando questionada sobre o novo corte de cabelo para interpretar a personagem, a atriz disse que cortá-lo não foi um incômodo. Ainda, afirmou em entrevistas que ter cabelo não é requisito para ser uma garota.

Depois de um tempo, os criadores de Stranger Things revelaram que a ideia inicial deles era de que Eleven morresse logo na primeira temporada. No entanto, eles perceberam que seria impossível continuar a história sem a personagem que se tornou a principal protagonista e ganhou o público pela sua personalidade e por reforçar o empoderamento feminino na produção.

Por que é importante falar sobre empoderamento feminino?


Fonte: Dosmagazine

Até pouco tempo atrás, dificilmente o mundo do entretenimento, seja no cinema ou na televisão, abordava temas ligados aoempoderamento feminino. E mais difícil ainda era encontrar nas grandes produções personagens mulheres fortes, poderosas e donas de si.

Entretanto, o empoderamento feminino tem se tornado uma pauta recorrente em diversos países. Vale reforçar aqui que o feminismo não é algo novo, já que muito conhecimento foi produzido por intelectuais mulheres e inúmeras mobilizações sociais em prol da igualdade de gênero acontecem há muito tempo.

Apesar disso, foi nos últimos anos que o empoderamento feminino começou a ganhar maior destaque na grande mídia. Tanto que no universo do cinema, revelações de abusos e desigualdades entre atores homens e mulheres começaram a ser relevados por artistas de peso. Mais do que falar sobre o tema, muita gente passou a valorizar cada vez mais as produções cujas protagonistas são mulheres, como é o caso de Eleven. Isso porque, além de ter um papel central para Stranger Things, a personagem está longe de ser a garotinha frágil, delicada e indefesa da maioria das histórias de ficção.

Pelo contrário, Eleven demonstra uma valentia impressionante diante dos maiores desafios apresentados durante as duas temporadas da série. Ela enfrenta o homem que a raptou de sua mãe, luta contra grandes perigos e ainda coloca a sua vida em risco para salvar os amigos que tanto ama.

Saiba mais sobre Millie Bobby Brown


Millie Bobby Brown em campanha para a Converse.
Fonte: Hypebae

Apesar do sotaque britânico e dos pais ingleses, Millie Bobby Brown nasceu na Espanha, pois era onde os seus pais estavam vivendo na época. Mas quando tinha apenas quatro anos, a família se mudou para a Inglaterra e, mais tarde, para a Flórida, nos Estados Unidos.

Os pais sempre apostaram na carreira da filha e a incentivaram a se dedicar constantemente. Tanto que os resultados aparecem bem rápido. Com apenas nove anos, Millie estreou como atriz na série Era Uma Vez no País das Maravilhas, fazendo pequenas participações no papel de Alice criança.

Ela também fez parte da série Intruders, da rede britânica BBC, NCIS, Modern Family e Grey’s Anatomy. No entanto, foi somente em 2016 que Millie ganhou o papel responsável por todo o seu reconhecimento internacional, o da corajosa Eleven, em Stranger Things. Já no cinema, Millie terá seu primeiro papel em Godzilla: King of the Monsters, que deve ser lançado em 2019.

Não foi apenas por conta do papel deEleven que Millie passou a ser considerada uma das maiores vozes do empoderamento feminino. Afinal de contas, a atriz sempre se mostrou como defensora da educação das garotas. Em diversas entrevistas, Millie também defendeu que as meninas devem ser tudo o que quiserem, inclusive nas carreiras de atrizes, escritoras e produtoras.


Fonte: W Magazine

A união do talento de Millie e da sua postura fez com que, em 2018, ela se tornasse a pessoa mais jovem a ser incluída na lista da revista Time das pessoas mais influentes do mundo. E não para por aí! Ela ainda foi nomeada embaixadora da UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Enquanto embaixadora, a sua função é a de utilizar a plataforma da UNICEF para conscientizar os países em relação aos direitos da criança e diversos problemas que afetam os jovens no mundo, como a pobreza, violência, problemas educacionais, bullying, entre outros temas.

No entanto, a atriz já chamou a atenção também por conta de algumas polêmicas em torno da sua “adultização”. Na estreia da segunda temporada de Stranger Things, Millie estava com um visual bem diferente do que os fãs estavam acostumados na primeira temporada, quando ela usava roupas consideradas mais infantis.

A polêmica foi causada pelas roupas de couro, maquiagem e salto utilizados por ela. Algum tempo antes, Millie havia entrado para a lista de celebridades que “deixam a televisão mais sexy”, da revista W. Nessa época, ela só tinha 13 anos de idade. Infelizmente, ela não é a primeira nem a última atriz adolescente a viver esse tipo de situação.

Isso não abalou o sucesso de Millie, já que ela continua investindo na carreira de atriz e também de produtora. Agora, os fãs esperam ansiosamente pela estreia de terceira temporada e pelo desenrolar da história de Eleven na série.

Você gosta de Stranger Things? Além do tema do empoderamento feminino, o que você acha que fez com que Eleven se tornasse a personagem queridinha da série?